Ainda que as chances de sofrer um acidente aéreo sejam de uma em três milhões, foi em sua primeira viagem internacional que o carioca Ricardo Trajano, à época com 21 anos, ficou entre a vida e a morte. Então estudante do curso de Engenharia da Universidade Católica de Petrópolis, ele chegou a ser anunciado como uma das vítimas fatais pela imprensa daquele que viria a ser chamado de “Acidente de Orly”.

Leia Mais →